Como sair da dívida do cartão de crédito (foto: internet)

Como sair da dívida do cartão de crédito

Se você está pensando em sair da dívida de seu cartão de crédito saiba que aqui iremos falar mais sobre o assunto, inclusive se está em debito com seu cartão da Riachuelo saiba que pode conferir os mesmos por este link: 2viafatura.com.br/cartao-riachuelo-fatura/.

Sendo assim, é importante que você compreenda exatamente o que é possível fazer para então sair das dividas com a cabeça erguida e sem maiores problemas financeiros, porque sabemos que o cartão pode nos dar uma dor de cabeça enorme principalmente se permitirmos que o mesmo vire uma bola de neve.

Saiba aqui como sair das dívidas do seu cartão de crédito

Para sair das dividas de seu cartão de crédito será preciso um controle ainda maior de seus gastos, sendo que para isso basta apenas que você siga algumas dicas para poder organizar sua vida financeira.

Como sair da dívida do cartão de crédito (foto: internet)
Como sair da dívida do cartão de crédito (foto: internet)

Saiba para quem está devendo e quanto

Saiba que essa tarefa não será nada agradável, no entanto, saiba que a mesma deve ser feita, para isso é preciso que você então junte por completo todas as faturas de seu cartão de crédito, de seus extratos, além de seus boletos de cobrança e, logo depois munido de caneta, calculadora e papel procure entender exatamente para quem você deve e quanto.

Logo depois o ideal é que você faça então uma planilha diretamente com a fonte cobradora de cada dívida além de é claro e o valor correspondente a ela. Saiba que é muito importante que você não tenha medo algum de encarar suas dívidas, afinal este acaba sendo o primeiro passo para então conseguir resolver a questão, pois somente desta forma saberá exatamente o que está em aberto.

Corte seus gastos

Entenda que caso não haja nenhuma mudança em sua vida financeira então você não conseguirá recuperar a saúde financeira que outrora tinha, sendo assim, você deve fazer uso das planilhas de gastos, para identificar quanto você acaba gastando em coisas supérfluas, além do mais o ideal é então categorizar seus cortes e gastos da seguinte maneira:

Imprescindíveis: entenda que esses são os gastos que jamais deverão ser cortados, afinal os mesmos são de fato essenciais para viver, entre os mesmos você pode colocar o aluguel, a alimentação, a água, entre outros.

Desejáveis: esses gastos não são essenciais para viver, no entanto, contribuem para seu bem-estar, sendo assim, os mesmos são a tv a cabo, internet, academia, etc.

Supérfluos: esses na verdade são basicamente nossos gastos com lazer, onde você deve tocar ainda mais na ferida, ou seja, deve começar cortando por aqui afinal sabe que os imprescindíveis não podem de forma alguma ser cortados, sendo assim, comece a pensar como cortar por aqui.

Procure negociar

Saiba que negociar com os credores realmente é preciso, entenda por exemplo que se a dívida acaba ultrapassando demais a sua renda líquida, então o ideal é que entre em contato diretamente com a instituição credora e por fim sugira uma negociação amigável, explique quanto você tem para dar e em quantas vezes poderá fazer o parcelamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *